Ano letivo na Madeira arrancou sem percalços

O secretário regional da Educação garantiu, hoje, que todos os concursos de colocação dos professores foram realizados antecipadamente o que permitiu às escolas poderem se organizar de forma a que, neste início do ano letivo, todos os docentes...

Ano letivo na Madeira arrancou sem percalços
O secretário regional da Educação garantiu, hoje, que todos os concursos de colocação dos professores foram realizados antecipadamente o que permitiu às escolas poderem se organizar de forma a que, neste início do ano letivo, todos os docentes estejam integrados. O ano letivo arrancou sem qualquer percalço. Jorge Carvalho falava na visita que efetuou à escola Básica e Secundária de Machico, no primeiro dia de aulas. Aquele estabelecimento de ensino, a exemplo de outros, arrancou mais um ano letivo com algumas novidades. Além de introduzir os manuais digitais no 5º ano, optou pelos semestres, mudando, assim, o seu calendário escolar. “Procuramos conjugar aqui uma estabilidade que era importante para que estes desafios pudessem ocorrer com alguma tranquilidade”, disse Jorge Carvalho. O secretário defende que a estabilidade e os processos organizacionais devem ocorrer no tempo útil e refere que o concurso do ano letivo 2017/18 foi quadrienal, o que significa que os docentes têm estabilidade até 2022. Por outro lado, entende que os restantes, ao nível da afetação e das contratações, devem ocorrer em tempo útil. Este ano letivo “foi a prova que isso é possível. Ou seja, fazer após as matrículas dos alunos”, sublinhou.