Câmara de Lobos terá espaço de apoio à pessoa em situação de sem-abrigo

A pandemia fez aumentar o número Pessoas em Situação de Sem-abrigo (PSSA) no concelho de Câmara de Lobos. O levantamento no terreno feito ao longo do ano de 2020 e 2021, por um técnico da autarquia e um técnico do CSPC, permitiu identificar...

Câmara de Lobos terá espaço de apoio à pessoa em situação de sem-abrigo
A pandemia fez aumentar o número Pessoas em Situação de Sem-abrigo (PSSA) no concelho de Câmara de Lobos. O levantamento no terreno feito ao longo do ano de 2020 e 2021, por um técnico da autarquia e um técnico do CSPC, permitiu identificar 17 pessoas nesta situação de vulnerabilidade Dada a urgência em resolver este problema a Câmara Municipal de Câmara de Lobos (CMCL) iniciou, em fevereiro de 2020, um trabalho de base com vista à intervenção junto das PSSA do concelho, que culminou na definição de um Plano Municipal para a Integração de Pessoas em Situação de Sem-abrigo (PMIPSSA), enquadrado de acordo com a Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo (ENIPSSA) e com o Plano Regional de Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo (PRIPSSA). Este plano previa a criação de um espaço de apoio social, cuja materialização foi hoje protocolada entre a CMCL O CSPC e a SDM. O mesmo ficará localizado no centro da cidade de Câmara de Lobos, num espaço que garante todas as condições de descrição aos utentes e onde será instalado um gabinete de apoio social com técnicos que acompanharão estas pessoas no sentido de promover a sua integração na sociedade.  O espaço que acolherá este centro será alvo de obras, estando prevista a sua abertura em cerca de três meses a partir da adjudicação da empreitada que vai agora para concurso público. Este foi um processo célere dada a necessidade premente de apoiar de forma mais estruturada a população sem abrigo do Concelho. O espaço terá ainda as valências de loja comunitária, refeitório e zonas de balneário que permitirão assegurar a higiene pessoal diária das PSSA. A iniciativa do projeto é da Câmara Municipal em parceria com o CSPC, numa conjugação de esforços e recursos e de potenciação de sinergias no sentido de uma intervenção conjunta que promova a alteração da realidade existente e o apoio célere à integração social destas pessoas. A Visão do PMIPSSA passa por garantir uma intervenção centrada nas PSSA identificadas no município de Câmara de Lobos, procurando, nesta etapa inicial de intervenção, garantir a satisfação das necessidades de cariz imediato e de primeira linha para, no futuro, potenciar a instituição de medidas de prevenção, proteção e integração das PSSA. O Plano tem como objetivo geral a criação de respostas e a potenciação da utilização de recursos de âmbito municipal regional e até nacional, na intervenção das situações de PSSA existentes no território do município. Nesta ótica de potencialização da utilização de recursos Pedro Coelho considera que este investimento deve ser alvo de financiamento por parte do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). “O PRR prevê a alocação milhões para o fortalecimento das respostas sociais na R.A.M. onde se inclui precisamente a criação de uma estrutura de apoio às PSSA para um total a ser instalada no concelho vizinho orçada em 8 milhões de euros. Infelizmente não existem pessoas em situação de sem-abrigo apenas na capital da Região, pelo que considero que o PMIPSSA de Câmara de Lobos deve ser financiado pelo PRR. O município irá exigir, junto da Secretária Regional da Inclusão Social e Cidadania a afetação de parte dessa verba ao nosso plano”, apontou.  Pedro Coelho conclui agradecendo a prontidão do CSPC em abraçar este projeto em parceria com a CMCL, realçando o papel crucial do padre Marcos para a concretização do mesmo em tempo recorde.