Defesa para a história 

O Sporting continua a fazer história esta temporada. Desta feita, em termos defensivos, com o registo imaculado leonino a consistir no seu melhor histórico de golos sofridos de sempre na Liga, após 23 jogos (11 golos sofridos) O Sporting somou...

Defesa para a história 
O Sporting continua a fazer história esta temporada. Desta feita, em termos defensivos, com o registo imaculado leonino a consistir no seu melhor histórico de golos sofridos de sempre na Liga, após 23 jogos (11 golos sofridos) O Sporting somou a sua 10.ª vitória nos 11 últimos jogos, só com 3 golos sofridos neste período, depois do triunfo com o Tondela, cotando-se mesmo como a melhor defesa da Europa e como a melhor de sempre em termos leoninos.  A formação ‘verde e branca’ continua por isso lançada rumo ao título nacional, troféu que foge às cores leoninas há 19 anos, aquando do título conquistado em 2001/2002. A coesão defensiva e a invencibilidade do Sporting destacam-se mesmo a nível europeu, com a turma orientada por Rúben Amorim a ter apenas 11 golos consentidos, sendo a defesa menos batida nas principais ligas europeias, item relevante na análise da temporada leonina na Liga.  De facto, uma equipa com a defesa ‘blindada’, está sempre mais próxima de conseguir resultados e o Sporting tem feito jûs a essa máxima, exibindo uma defesa de betão, quase intransponível.  Coates tem sido o autêntico patrão da defensiva leonina, mas cwonvém realçar ainda o papel do lateral espanhol Pedro Porro - chamado entretanto à seleção -, do guarda-redes Adán, de Feddal e do jovem Gonçalo Inácio, que têm sido autênticos guerreiros, dando segurança à equipa leonina, cuja defesa tem dado que falar pela Europa fora.