Disponível... mas à espera de esclarecimentos

Francisco Gomes, antigo deputado na Assembleia Legislativa da Madeira, rejeita para já qualquer candidatura à presidência do Nacional, exigindo uma “clarificação dos estatutos”, por considerar que os mesmos deixam “dúvidas”. O JM procurou saber...

Disponível... mas à espera de esclarecimentos
Francisco Gomes, antigo deputado na Assembleia Legislativa da Madeira, rejeita para já qualquer candidatura à presidência do Nacional, exigindo uma “clarificação dos estatutos”, por considerar que os mesmos deixam “dúvidas”. O JM procurou saber a veracidade de uma eventual candidatura, que estava a ser comentada no panorama desportivo regional, com Francisco Gomes a declarar de forma vincada que neste momento “não é candidato” à presidência do Nacional. No entanto, Francisco Gomes referiu que “está disponível para ajudar o clube através da construção de uma equipa e projeto”, no sentido de “edificar um futuro melhor” para os alvinegros. Mas, neste momento, Francisco Gomes apela à união. “Acima de tudo não quero contribuir para ruídos e instabilidade, porque isso é tudo o que o clube menos precisa. Este é o momento de zelar pelo rigor, transparência e competência, pois o clube atravessa um momento difícil na sua vida desportiva”, declarou ao nosso matutino. Francisco Gomes referiu ainda que as eleições “são uma coisa séria”, defendendo o debate de “ideias e projetos” que contribuam e agreguem ao futuro do clube madeirense. Em relação a uma eventual candidatura, Francisco Gomes reiterou que “não é candidato”, pois entende que “não estão reunidas as condições para formalizar uma candidatura”, pois o processo, segundo o mesmo, carece de esclarecimentos em relação aos estatutos. Recorde-se que o ato eleitoral nacionalista tem dado que falar, com o engenheiro civil Daniel Meneses a confirmar a intenção de candidatura. Por outro lado, Savino Correia está também a preparar uma lista para concorrer à presidência do Nacional. Agora, surgiu Francisco Gomes, que para já nega a candidatura, pedindo esclarecimentos estatutários.