Escola Gonçalves Zarco acolheu debate sobre a guerra colonial portuguesa

Decorreu na passada quinta-feira, 21 de novembro de 2019, pelas 19:30 horas, na sala de sessões da Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco (EBS GZarco), uma conversa/debate sobre a guerra colonial portuguesa a que se deu o nome de "Memórias...

Escola Gonçalves Zarco acolheu debate sobre a guerra colonial portuguesa
Decorreu na passada quinta-feira, 21 de novembro de 2019, pelas 19:30 horas, na sala de sessões da Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco (EBS GZarco), uma conversa/debate sobre a guerra colonial portuguesa a que se deu o nome de "Memórias da Guerra". Na realidade, tratou-se de uma conversa na primeira pessoa, pois estiveram presentes quatro ex-combatentes que deram o seu testemunho sobre os acontecimentos que vivenciaram nos diferentes teatros de operações. Esta iniciativa, desenvolvida pela professora Maria do Céu Barcelos, coordenadora da Universidade Sénior da EBS GZarco, contou com a colaboração da Liga dos Combatentes que prestou um inexcedível apoio para a realização da mesma e teve a participação dos ex-combatentes: João Machado e José Maria, que combateram em Angola; César Silva, ex-combatente na Guiné e de Lídio Araújo que prestou serviço em Moçambique. No início da sessão José Mascarenhas, professor de História e coordenador dos Cursos EFA da EBS GZarco, fez uma breve contextualização daquele período e depois cada um dos ex-combatentes usou da palavra e, com alguma emoção mas grande clareza e lucidez, relatou alguns episódios que marcaram a sua passagem pelo cenário de guerra. Destacaram as condições difíceis vividas no mato, mas também algumas curiosidades e sobretudo o espirito de grupo que então existia entre os soldados. Os quatro "heróis de guerra" reforçaram o papel que a dos Liga dos Combatentes vem prestando a todos aqueles que serviram o país há mais de quarenta anos, muitas vezes sofrendo em silêncio e com poucas ajudas do Estado. Perante uma sala cheia e muito atenta, houve ainda tempo para um breve testemunho de uma madrinha de guerra. Conceição Gouveia, aluna da Universidade Sénior da EBS GZarco, falou da sua experiência enquanto madrinha de quatro jovens soldados com quem se correspondeu e a quem procurou dar ânimo num tempo de muita angústia e dificuldade.