"Farmácias têm stocks de reserva e não vão fechar", alerta farmacêutico

"As farmácias não vão fechar" e, além disso, os sistemas farmacêuticos têm sempre 'stocks de emergência' para alguns meses". Estas foram as garantias dadas pelo farmacêutico Bruno Olim que, hoje, comentou ao JM a corrida às farmácias, como...

"As farmácias não vão fechar" e, além disso, os sistemas farmacêuticos têm sempre 'stocks de emergência' para alguns meses". Estas foram as garantias dadas pelo farmacêutico Bruno Olim que, hoje, comentou ao JM a corrida às farmácias, como se os medicamentos "fossem acabar já amanhã". "As farmácias não vão fechar" e, além disso, os sistemas farmacêuticos têm sempre 'stocks de emergência' para alguns meses". Estas foram as garantias dadas pelo farmacêutico Bruno Olim que, esta manhã, comentou a corrida às farmácias, como se os medicamentos "fossem acabar já amanhã". Ao JM, o antigo presidente da delegação regional da Ordem dos Farmacêuticos diz ainda que é preciso “tranquilizar” os madeirenses, no sentido de que é importante mostrar às pessoas que a “correria” às farmácias vai levar ao empobrecimento do sistema de medicamentos e depois, quando forem realmente necessários, poderão não chegar às pessoas certas. “O que tem de haver neste momento é cidadania”, alerta o profissional, salientando que “tem de haver responsabilidade por parte do cidadão para avaliar os seus medicamentos em casa”. Comentando a corrida ao gel desinfetante, Bruno Olim revela que, para além de ter voltado a estar disponível na maioria das farmácias, aquilo que já começou a ser feito pelas farmácias é a limitação nas vendas do produto.  Além disso, o farmacêutico alerta para outra questão: o álcool-gel desinfetante só é preciso quando saímos de casa e não há forma de lavar-se as mãos.