FMI piora previsões de crescimento da zona euro em 2021

O Fundo Monetário Internacional (FMI) piorou as previsões de crescimento da zona euro para este ano. Agora, a previsão de crescimento situa-se no 4,2%, menos um ponto percentual do que o apontando em outubro do ano passado, de acordo com as...

FMI piora previsões de crescimento da zona euro em 2021
O Fundo Monetário Internacional (FMI) piorou as previsões de crescimento da zona euro para este ano. Agora, a previsão de crescimento situa-se no 4,2%, menos um ponto percentual do que o apontando em outubro do ano passado, de acordo com as atualizações das Previsões Económicas Mundiais. Aponte-se que a zona euro é suportada pelo 'peso' das suas quatro maiores economias (Alemanha, França, Itália e Espanha), cujas previsões de crescimento para 2021 o FMI reviu em baixa. A economia alemã deverá crescer 3,5% este ano, 0,7 pontos percentuais abaixo do estimado anteriormente, enquanto que Itália deverá ter um crescimento de 3,0%, menos 2,2 pontos percentuais do apontando em outubro. A França deverá crescer 5,5%, uma diminuição de 0,5. Já em 2022, a Alemanha deverá crescer 3,1%, a França 4,1%, a Itália 3,6% e a Espanha 4,7%, de acordo com as previsões hoje divulgadas pelo FMI. Por sua vez, o FMI previu um crescimento de 5,1% para os EUA, em 2021, de 3,1% para o Japão. Por outro lado, nas economias emergentes, a China, que foi a única grande economia a crescer em 2020 (2,3%), deverá aumentar esse ritmo de crescimento para 8,1% este ano e diminuí-lo, de seguida, para 5,6% em 2022.