Hegemonia de Ronaldo e Messi colocada à prova por Van Dijk no prémio The Best

O holandês Virgil van Dijk, vencedor da Liga dos Campeões e eleito melhor futebolista europeu, vai testar o estatuto hegemónico dos consagrados Cristiano Ronaldo e Lionel Messi na corrida ao prémio ‘The Best’, que será entregue na segunda-feira....

Hegemonia de Ronaldo e Messi colocada à prova por Van Dijk no prémio The Best
O holandês Virgil van Dijk, vencedor da Liga dos Campeões e eleito melhor futebolista europeu, vai testar o estatuto hegemónico dos consagrados Cristiano Ronaldo e Lionel Messi na corrida ao prémio ‘The Best’, que será entregue na segunda-feira. O central do Liverpool, de 28 anos, é o primeiro defesa a surgir no trio de finalistas desde 1997, quando o lateral Roberto Carlos, na altura no Real Madrid, foi segundo colocado numa eleição vencida pelo compatriota Ronaldo, o ‘Fenómeno’, que alinhava no Inter Milão. Van Dijk, considerado por muitos o melhor central do mundo, recebeu, há poucas semanas, o prémio de melhor jogador da UEFA na época 2018/19, durante a qual foi um dos principais ‘esteios’ do Liverpool campeão europeu e da seleção holandesa que chegou à final da Liga das Nações, perdida para Portugal. Por seu lado, o português Cristiano Ronaldo, de 34 anos, vai procurar suceder ao croata Luka Modric, do Real Madrid, vencedor em 2018, e tornar-se no primeiro futebolista a ser consagrado seis vezes com o prémio de melhor do mundo. Na sequência da época de estreia pela Juventus, pela qual conquistou a Serie A e foi eleito o melhor jogador da prova italiana, o capitão da seleção portuguesa surge entre o trio de finalistas pelo oitavo ano seguido, sendo que, desde 2007, apenas não esteve entre os três melhores em 2010. Esta foi, curiosamente, a época menos produtiva de Ronaldo em termos de golos marcados (28) desde 2008/09, a última em que esteve ao serviço do Manchester United e durante a qual anotou 26. Cristiano Ronaldo, que também ajudou Portugal a conquistar a Liga das Nações na última época, foi agraciado como o melhor do mundo em 2008, 2013, 2015, 2016 e 2016/2017, tantas vezes quantas o argentino Lionel Messi, vencedor em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015. O avançado do FC Barcelona está de regresso ao lote de finalistas, do qual não fez parte no ano passado, algo que não sucedia desde 2007. Pelos catalães, Messi venceu a Liga espanhola em 2018/19 e foi o melhor marcador das ligas europeias, com 36 golos. A ‘pulga’ ajudou ainda a Argentina a arrecadar o bronze na última edição da Copa América, conquistada pelo Brasil. Entre os candidatos a melhor treinador, contam-se três técnicos que trabalham na Liga inglesa: Pep Guardiola (Manchester City), vencedor em 2011, Jürgen Klopp (Liverpool) e Mauricio Pochettino (Tottenham). Se Guardiola levou o City ao chamado ‘treble’, com os triunfos na Premier League, Taça de Inglaterra e Taça da Liga, Klopp comandou o Liverpool ao sexto título europeu, numa final ganha ao Tottenham, de Pochettino, que pela primeira vez disputou uma decisão da ‘Champions’. Já o prémio de melhor futebolista feminina, que no ano passado foi entregue à brasileira Marta, recordista de troféus (seis), será disputado entre a inglesa Lucy Bronze e as norte-americanas Alex Morgan e Megan Rapinoe, fulcrais para que os Estados Unidos vencessem o último Campeonato do Mundo, que decorreu em França. Em virtude dessa conquista dos Estados Unidos, a selecionadora Jill Ellis está entre as nomeadas para melhor treinador de futebol feminino, juntamente com o antigo internacional inglês Phil Neville, técnico da seleção inglesa, e Sarina Wiegman, vencedora do troféu em 2017 e que levou a Holanda à final do Mundial2019. Na cerimónia ‘The Best', os brasileiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City), e o alemão Marc-André ter Stegen (FC Barcelona) disputam o prémio para melhor guarda-redes de 2018/19, enquanto o galardão para melhor golo, denominado 'prémio Puskas’, será entregue a Lionel Messi, ao colombiano Juan Quintero ou ao húngaro Daniel Zsóri. Os prémios para melhor guarda-redes de futebol feminino, ‘fair play', melhor adepto, melhor ‘onze' masculino e feminino FIFPro fecham as 11 categorias que compõem ‘The Best', cuja cerimónia de entrega dos prémios está marcada para segunda-feira, em Milão.