João Carlos Abreu com poema que retrata momentos difíceis que a Madeira vive

'Quando o hoje for amanhã', é o título do poema escrito por João Carlos Abreu e que retrata os momentos difíceis que a Região e o mundo vivem nesta altura.  João Carlos Abreu, nasceu no Funchal, na freguesia de São Pedro, a 5 de dezembro de...

João Carlos Abreu com poema que retrata momentos difíceis que a Madeira vive
'Quando o hoje for amanhã', é o título do poema escrito por João Carlos Abreu e que retrata os momentos difíceis que a Região e o mundo vivem nesta altura.  João Carlos Abreu, nasceu no Funchal, na freguesia de São Pedro, a 5 de dezembro de 1935. Viveu em Itália, Inglaterra e Suíça e viajou pelo mundo inteiro, em viagens de lazer, trabalho e estudo.   Foi jornalista, chegando mesmo a trabalhar nos Serviços de imprensa do Concílio do Vaticano II, em 1962. Enveredou, depois, pela hotelaria, onde passou cerca de um ano no sul de Inglaterra. Foi também empresário, diretor de relações públicas, agente de viagens, diretor de hotel, Diretor Regional dos Serviços de Animação, Diretor Regional de Turismo, e durante 23 anos (1984-2007), foi Secretário Regional de Turismo e Cultura. Em junho de 2007, a seu pedido, cessa as funções no Governo Regional da Madeira e a partir desta data tem se dedicado à escrita, ao teatro, às viagens e a causas humanitárias, presidindo à Associação CRIAMAR. Em 1991 recebeu a "Medalha de Honra Municipal" do Município de São Vicente pelos trabalhos de recuperação da Vila, em dezembro de 2003 foi-lhe atribuído o doutoramento "Honoris Causa" em Ciências Sociais, pela Universidade de San Cirilo, em Roma. Em novembro de 2005 foi condecorado pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, com o grau de " Grande Oficial da Ordem de Mérito", em setembro de 2007, dia Mundial de Turismo, foi homenageado pelo Estado Português com a medalha de ouro de mérito, no dia 1 de julho de 2008, "Dia da Região", recebeu do    Governo Regional da Madeira a " Insígnia Cordão Valor em Ouro", a 11 de abril 2013 é lhe atribuída a Medalha de Mérito Cultural "Jorge Amado" e, em 2014 recebe o "Diploma de Honra e Mérito - Portugueses de Valor" pelo contributo demonstrado em prol das Comunidades Portugueses. Foram-lhe atribuídos outros galardões nas áreas do turismo e da cultura. Entre esses, o de "Leader "da Europa. Trouxe para a Madeira o "Pomme d'Or", prémio atribuído à cidade do Funchal. Em 2019, Joao Carlos Abreu é o primeiro português distinguido com o Prémio Europeu "LOURENZO IL MAGNIFICO" pela Academia Internacional Medicea, em Florença. Prémio atribuído em prol do seu trabalho pela Cultura e Turismo, com reflexos na comunidade europeia. Na sequência deste prémio, é-lhe atribuído um Voto de Louvor pela Assembleia Legislativa da Madeira e pela Presidência do Governo Regional da Madeira.  O Universo de Memórias João Carlos Abreu,  sob tutela da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, constitui -se como um caleidoscópio de memórias, construídas ao longo da vida do seu doador e fundador.  Localizado na Calçada do Pico, possui 14 mil peças, distribuídas  pelas 16 salas de uma Casa dos finais do século XIX e apresenta um conjunto alargado e diversificado de artes decorativas dos vários continentes.