Miguel Albuquerque inaugura novos campos sintéticos do Andorinha

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, marcou hoje presença na inauguração dos novos campos sintéticos do Clube de Futebol Andorinha, o primeiro de Cristiano Ronaldo. O clube fundado em 1925, viu melhoradas e renovadas...

Miguel Albuquerque inaugura novos campos sintéticos do Andorinha
O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, marcou hoje presença na inauguração dos novos campos sintéticos do Clube de Futebol Andorinha, o primeiro de Cristiano Ronaldo. O clube fundado em 1925, viu melhoradas e renovadas as suas instalações. A obra, com um custo total de 271.500 euros, contemplou, para além de dois relvados sintéticos, um para futebol de 11 e outro mais pequeno, vocacionado para a formação, melhoramentos nas infraestruturas de apoio e área social. O presidente do Governo Regional da Madeira mostrou-se satisfeito pela conclusão da obra: "Este campo era um sonho das anteriores direções do Andorinha. Foi construído há 18 anos e tem sido tão bem utilizado, que havia a necessidade de renovar todo o piso e foi isso que fizemos agora”. Miguel Albuquerque enalteceu a função do Clube na área social, afirmando que o clube, “como a generalidade dos clubes de freguesia”, tem um “papel determinante na formação integral dos nossos jovens”. “Irei continuar a apoiar estas associações. Quando se critica a construção de infraestruturas desportivas, ninguém hesita depois em reconhecer o que temos obtido em termos desportivos e na educação cívica dos nossos jovens", enalteceu. Por seu turno, o presidente do Clube de Futebol Andorinha, Duarte Santos, enalteceu o apoio do governo regional na concretização da obra: “A partir do momento que o Doutor Miguel Albuquerque tomou a decisão de apoiar o clube, nasceu este magnífico complexo”. Duarte Santos adiantou que agora, com melhores instalações, o clube irá prestar um melhor serviço aos seus atletas. "Este campo foi feito para servir a população. Temos mais de 220 atletas dos seis aos 12 anos, num total de 618 atletas no clube. Por semana, temos mais de 1.200 atividades", vincou. O presidente do clube assegura que o grande objetivo é formar. "Não estamos à procura de um Cristiano Ronaldo. Esse foi um diamante que apareceu e não vai aparecer mais. Quando perdemos os jogadores na idade de juniores, ficamos felizes, pois é para uma formação universitária e o nosso trabalho foi concluído. Sabemos que poucos vão dar jogadores, mas o nosso papel é dar formação humana", sublinhou.