Miguel Brito quer tornar o Porto Santo numa cidade educadora

A educação é um dos vetores da estratégia de desenvolvimento integrado concebida por Miguel Brito para o Porto Santo. O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal do Porto Santo quer que o concelho dê um novo passo na área da educação,...

Miguel Brito quer tornar o Porto Santo numa cidade educadora
A educação é um dos vetores da estratégia de desenvolvimento integrado concebida por Miguel Brito para o Porto Santo. O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal do Porto Santo quer que o concelho dê um novo passo na área da educação, candidatando o município à Rede Internacional de Cidades Educadoras. "Este projeto vai beneficiar, e muito, a nossa cidade. Ao aderir à Rede Internacional das Cidades Educadoras, estaremos a integrar uma plataforma aberta para promover Porto Santo junto de congéneres nacionais e internacionais, ao mesmo tempo que nos permitirá posicionar a educação como uma prioridade que vai além dos espaços físicos das escolas, fazendo da educação um desígnio para toda a comunidade, que terá uma palavra a dizer na transformação da nossa cidade", afirma Miguel Brito. A Rede Internacional das Cidades Educadoras, em linha com os "Princípios da Carta das Cidades Educadoras", visa fomentar políticas e intervenções públicas transformadoras das cidades em espaços propícios para o desenvolvimento humano, com a inclusão, a diversidade e a não discriminação, o acesso à cultura e o diálogo intergeracional a constituírem princípios fundamentais. "Queremos transformar o Porto Santo numa efetiva cidade educadora. Pretendo gerir um território com as pessoas e não apenas para as pessoas. Com este projeto conseguiremos dar voz aos porto-santenses e envolvê-los nas tomadas de decisão do município", conclui o candidato. Ainda no plano da educação, Miguel Brito quer também desenvolver uma política educativa integrada, articulada com outros agentes educativos. Neste campo, preconiza a definição, juntamente com os diversos parceiros locais, a Carta Educativa do Porto Santo. Este será um documento pretende constituir-se como um instrumento orientador para o planeamento, organização e definição da política e atuação municipal no setor até 2030. Com esta aposta, Miguel Brito quer fazer da educação uma plataforma de desenvolvimento social, que permita a todas as pessoas ter oportunidades para evoluir e melhorar a sua condição socioeconómica. "Conto com todos os porto-santenses para construir, em conjunto, um Porto Santo com Futuro. O contributo de todos é essencial. Conto com todos, os porto-santenses podem contar comigo e é por isso que peça sua confiança no próximo dia 26 de setembro".