Miguel Silva Gouveia considera a mobilidade uma aposta de futuro e de qualidade de vida

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, discursou esta manhã na abertura da Conferência 'Cidades Sustentáveis: A Importância da Mobilidade na Requalificação Urbana e Coesão Territorial', considerado um dos pontos...

Miguel Silva Gouveia considera a mobilidade uma aposta de futuro e de qualidade de vida
O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, discursou esta manhã na abertura da Conferência 'Cidades Sustentáveis: A Importância da Mobilidade na Requalificação Urbana e Coesão Territorial', considerado um dos pontos altos da Semana da Mobilidade do Funchal 2019. Miguel Silva Gouveia começou por referir que "esta semana é organizada em simultâneo com a Semana Europeia da Mobilidade, e aquilo que pretendemos é, desde logo, a partilha de experiências com outras cidades que também têm a mobilidade como um dos desígnios fundamentais na sua gestão do Município, nomeadamente Pontevedra, em Espanha, que tem menos população do que o Funchal, mas uma densidade populacional semelhante à nossa, e depois Lisboa, com o seu fluxo turístico em crescendo, um tema que nos interessa." "Convergimos hoje aqui no Funchal nesta conferência que tem como foco a sustentabilidade e a forma como as cidades a encaram, mantendo a coesão territorial e reabilitando o seu património, e queremos aprender mutuamente, porque não nos devemos fechar sobre a nossa cidade quando o mundo é cada vez mais global, e quando a ONU aponta que 2 em cada 3 pessoas viverão em cidades em 2050. Isso obriga-nos cada vez mais a repensar as cidades, colocando as pessoas no centro de toda a gestão e planificação do Município." "O objetivo do Funchal é, acima de tudo, tornar a nossa cidade mais aprazível, com melhor qualidade de vida, e inclusiva, e é por isso que temos vindo a derrubar diversas barreiras arquitetónicas, assegurando uma maior e melhor acessibilidade a quem tem mobilidade reduzida. Estamos a trabalhar colocando sempre as pessoas no centro das nossas decisões, porque uma cidade sem pessoas é só um monte de edifícios. As cidades são as pessoas que as compõem." O presidente concluiu que "temos de continuar a privilegiar a mobilidade suave e a pedonização, e a experiência prova-nos que, quando o temos feito, apesar de alguma resistência inicial, acabamos por receber elogios e ter as medidas reconhecidas por todos, como é o caso paradigmático da Rua Dr. Fernão de Ornelas onde, hoje em dia, toda a gente reconhece a valorização, não só em termos de fluxo pedonal, mas também em termos de dinamização comercial e económica nas imediações." Em comunicado, município informa que tem ações preparadas ao longo de toda a semana, sendo que os grandes convidados da conferência desta terça-feira foram Anabel Gulias, Vereadora da Promoção da Cidade na Câmara Municipal de Pontevedra, que apresentou a visão estratégica do respetivo Município perante os desafios da mobilidade, e ainda Miguel Gaspar, Vereador da Mobilidade e Segurança na Câmara Municipal de Lisboa, que abordou a gestão da mobilidade na capital, em termos de tendências e medidas de atuação.