Parlamento madeirense adia concerto dos Mano a Mano e de Rita Redshoes

A Assembleia Legislativa da Madeira adiou o concerto previsto para o dia 23 de janeiro com os “Mano a Mano & Rita Redshoes”. O adiamento do espetáculo, inserido no projeto Parlamento Musical, tem em conta as recomendações das autoridades de...

Parlamento madeirense adia concerto dos Mano a Mano e de Rita Redshoes
A Assembleia Legislativa da Madeira adiou o concerto previsto para o dia 23 de janeiro com os “Mano a Mano & Rita Redshoes”. O adiamento do espetáculo, inserido no projeto Parlamento Musical, tem em conta as recomendações das autoridades de saúde e o recolhimento obrigatório, que se mantém na Madeira até 31 de janeiro. Os irmãos madeirenses André Santos e Bruno Santos (Mano a Mano) são dois guitarristas reconhecidos no panorama do jazz nacional. Os dois artistas, a viver em Lisboa, aceitaram o desafio, do músico Miguel Pires, de regressarem à terra natal para um espetáculo de jazz, juntamente com Rita Redshoes, a cantora e compositora que também tem uma carreira consolidada e reconhecida na música nacional, com vários álbuns editados. O espetáculo foi reagendado para o dia 27 de fevereiro, pelas 21h30, mas a sua realização está condicionada às regras de saúde pública e à situação epidemiológica da Covid-19. O parlamento madeirense continua atento ao evoluir da pandemia e nos últimos dias tomou várias medidas para travar o risco de transmissão da doença. Além dos cancelamentos dos espetáculos dos Cháp4, a 09 de janeiro, e dos Mano a Mano & Rita Redshoes, a 23 de janeiro, foi ainda reduzido o número de Plenários semanais. As reuniões das Comissões Especializadas e da Conferência dos Representantes dos Partidos também passaram a realizar-se por meio eletrónico (videoconferência e deliberação eletrónica).  O ‘Parlamento Musical’ é um ciclo de 12 concertos que pretende, em tempo de pandemia, continuar a divulgar a cultura Regional nos vários géneros musicais.