PS espera que verbas do Plano de Recuperação cheguem aos empresários do turismo

O Partido Socialista-Madeira defendeu, hoje, que as verbas que a Região irá receber ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) deverão chegar também aos pequenos empresários do setor do turismo, de modo a que possam manter e requalificar...

PS espera que verbas do Plano de Recuperação cheguem aos empresários do turismo
O Partido Socialista-Madeira defendeu, hoje, que as verbas que a Região irá receber ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) deverão chegar também aos pequenos empresários do setor do turismo, de modo a que possam manter e requalificar as suas empresas. Paulo Cafôfo expressou esta reivindicação numa visita ao 'Madeira Bright Star Hotel', no âmbito do roteiro 'Fazer Diferente – Responsáveis, Próximos, Preparados', que esta semana é subordinado à temática do Turismo. Num dia dedicado às unidades de alojamento local, o líder socialista deu conta das dificuldades por que passam as unidades de pequena dimensão, afetadas pela falta de receita durante o tempo em que estiveram encerradas e têm condicionantes para recorrerem à banca. Contrariando o Governo Regional, o dirigente socialista entende que a ocupação continua a ser baixa, comparativamente à verificada antes da pandemia, e que a recuperação desejada porderá não acontecer tão rapidamente. Paulo Cafôfo sublinha que muitos dos apoios que foram dados a estes empresários não foram a fundo perdido. Advertiu que "é preciso o Governo Regional não perder a noção nem o foco", considerando que as verbas do PRR também deverão servir para apoiar "estes empresários de menor dimensão, que têm dificuldade em aceder ao crédito em condições mais vantajosas e que, neste momento, além de aguentarem os seus empreendimentos, têm vontade de investir, requalificando os seus projetos". De acordo com Paulo Cafôfo, se quisermos manter o emprego, que as portas das empresas continuem abertas e que estas sejam reestruturadas e requalificadas, é preciso que o Governo Regional tenha a capacidade de fazer chegar a quem mais precisa as verbas da 'bazuca' a que a Região também terá direito. "É preciso que estes apoios possam chegar aos empresários para podermos ultrapassar este momento difícil que estamos a viver", concluiu.