Receita fiscal do Centro Internacional de Negócios da Madeira caiu a pique em 2019

A receita de impostos das empresas sediadas no Centro Internacional de Negócios da Madeira decresceu em 2019, em comparação com o ano anterior. Uma quebra de 13,5 milhões de euros, apesar de ter aumentado o número de entidades licenciadas....

Receita fiscal do Centro Internacional de Negócios da Madeira caiu a pique em 2019
A receita de impostos das empresas sediadas no Centro Internacional de Negócios da Madeira decresceu em 2019, em comparação com o ano anterior. Uma quebra de 13,5 milhões de euros, apesar de ter aumentado o número de entidades licenciadas. Das 2.307 instituições registadas, 1.579 referem-se a serviços internacionais. Este é o assunto em destaque no JM de hoje.  Sem-abrigo ganharam rotinas perdidas. Os técnicos que acompanharam os 41 sem-abrigo alojados no Pavilhão dos Trabalhadores dão conta dos laços criados e das rotinas devolvidas a pessoas que "sentiram que havia alguém a olhar por eles". Para ler nas páginas 4 e 5. Também nesta edição, saiba que o alegado homicida do Caniço esteve preso em Inglaterra; IDE enquadrou 1.238 das 2.760 candidaturas à Linha Investe RAM e emissão especial na RTP celebra Dia de Portugal pelas comunidades. Escolas perderam 10 mil alunos numa década. As escolas da Madeira têm menos alunos do que há 10 anos. A redução abrupta de cerca de 10 mil alunos não impediu o aumento do pessoal não docente. Ao invés, há cada vez mais estudantes a atingirem o ensino secundário. O próximo ano letivo deve começar com 39.600 crianças e alunos. Para ler nas páginas 8 e 9. Saiba mais sobre estes e outros temas na edição impressa de hoje.