Tranquada Gomes lamenta desaparecimento de “figura que marcou a democracia portuguesa”

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira lamentou o falecimento de Diogo Freitas do Amaral, cofundador e primeiro líder do CDS, um “ilustre jurisconsulto e figura que marcou a democracia portuguesa no pós-25 de abril”. Num comunicado...

Tranquada Gomes lamenta desaparecimento de “figura que marcou a democracia portuguesa”
O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira lamentou o falecimento de Diogo Freitas do Amaral, cofundador e primeiro líder do CDS, um “ilustre jurisconsulto e figura que marcou a democracia portuguesa no pós-25 de abril”. Num comunicado enviado ao JM, Tranquada Gomes releva este “académico de prestígio”, que “desempenhou relevantes funções de governação, tendo ainda se destacado como presidente da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU)”. À família enlutada, o presidente da Assembleia Legislativa expressa as suas sentidas condolências.